6 de out de 2017

Room Anything #9: El Psy Congroo

O final de semana chegou, então já sabem, né? É dia de indicação gostosinha para ter um bom descanso e ter a chance de conhecer coisas novas! Hoje, como prometido, vamos viajar para as terras nipônicas, será o primeiro anime que indicarei!

Não sou tão viciada em anime como costumava ser otaca, mas tenho um bom leque de indicações maravilhosas para quem conhece One Piece, porém ainda não se aventurou muito além dos shonens da Jump. E acredite, há obras maravilhosas com conceitos e pegadas diferentes que valem muito a pena e são até mesmo obrigatórias para quem gosta de cultura asiática!

Propaganda básica feita, vamos à indicação. Todo mundo ama cientistas loucos. De Volta para o Futuro, Rick e Morty, os professores de Pokémon, e por aí vai. São eles que nos possibilitam invenções que fazem com que coisas impossíveis comecem a acontecer na vida dos personagens. Loucos por ciência, ainda que muitas vezes não tão realista, eles estão sempre usando o famoso jaleco branco enquanto suas mãos estão ocupadas construindo algo mirabolante.

Nossa história também possui um cientista louco: Rintaro Okabe é um jovem rapaz cheio de maneirismos que possui um apartamento/laboratório chamado "Future Gadget Laboratory". Okabe também possui  parceiros de trabalho/amigos que frequentam seu laboratório: Daru e Mayuri. Um belo dia, Okabe decide visitar uma conferência sobre viagem no tempo e, acidentalmente, acaba encontrando o corpo de uma jovem cientista chamada Kurisu Makise. Atordoado, ele sai correndo da sala e tenta enviar uma mensagem de texto do celular para seu amigo Daru. Porém, ele sente uma espécie de deja vu, como se todos desaparecessem e tudo voltasse ao normal. Por fim, ele acaba topando com a própria Kurisu, viva, e mais tarde descobre que a mensagem no celular foi enviada uma semana antes do ocorrido. Muito estranho, de fato. Ainda confuso, Okabe volta para casa e começa a desenvolver o mecanismo que foi capaz de enviar uma mensagem temporal (D-mail), que nada mais é do que um micro-ondas modificado! Com isso, ele finalmente percebe que é capaz de alterar o futuro, vencendo a barreira do tempo.

O que isso significa? Bom, sabe aquela história de não mexer com o tempo por causa do efeito borboleta? Okabe ignora isso por completo e começa a estudar viagens no tempo junto de Kurisu e seus amigos. No início, são coisas bem inofensivas, mas tudo começa a piorar quando uma organização chamada SERN descobre sobre a pesquisa do nosso auto-proclamado cientista louco, e seus membros acabam por matar um dos amigos de Okabe. Agora tudo o que lhe resta é descobrir como alterar o coeficiente de divergência, um número que precisa resultar em 1 para que uma nova linha de acontecimentos seja gerada e que o futuro mude. E eis que vocês foram apresentados a Steins;Gate!

Steins;Gate é baseado na visual novel de mesmo nome e foi ao ar em 2011. Também possui um mangá, mas o final é diferente e horrível. Sua história se desenrola por 24 episódios e é concluída depois em um filme, de uma maneira muito linda diga-se de passagem. É uma ótima forma de conhecer animes mais curtos que possuem a mesma excelências de alguns gigantes da Jump. É bem raro termos contato com um anime sci-fi que realmente seja bom e satisfatório, mas Steins;Gate consegue essa proeza. No MyAnimeList, sua nota é de 9.15, sendo muito aprovado e elogiado mundo afora.

À primeira vista, ele pode parecer simples e engraçadinho, mas quando as coisas começam a dar errado (e continuam a dar errado de novo e de novo), a tensão e o desespero do protagonista aumentam, junto de quem assiste. Você começa a se perguntar o que faria para tentar mudar o presente, porque tudo o que você tenta não funciona. A angústia de ver que a realidade continua a mesma, de ver quem você ama morrendo várias vezes seguidas por um erro que você mesmo cometeu, a culpa de ter se aventurado em um conceito extremamente delicado como o tempo, tudo isso nos prende a cada episódio que passa. E talvez, apenas talvez, algo de bom possa brotar de todo esse pandemônio. Mas vocês precisarão assistir para descobrir se tudo dará certo no final.

Bem, amiguinhos, por hoje ficamos por aqui. Como de costume, deixarei a abertura desse anime maravilhoso. Espero que vocês tenham gostado e que possam assisti-lo! É uma obra maravilhosa e  está no top 10 de muita gente (inclusive no meu!). Semana que vem, a gente vai visitar um outro apartamento, pertinho do Japão, só que mais ao sul. Vamos para a Nova Zelândia (isso mesmo) conhecer um apartamento cujos moradores são um tanto quanto... exóticos. Eles só saem de casa quando o sol se põe e se vestem de uma maneira muito peculiar. Descobriremos mais na próxima semana, quando eles abrirem as portas para um documentário diferente de tudo o que vocês já viram! Até breve! |x|


 
Copyright © 2014 Um Pedaço. Design por OddThemes