22 de set de 2017

Room Anything #7: Está tudo conectado

Histórias de detetive são sempre queridas por grande parte das pessoas. Quem nunca ouviu falar do famoso Sherlock Holmes e suas aventuras, além de todos os personagens que foram inspirados em sua figura? Bem, mesmo com todo o sucesso da série Sherlock da BBC, sabemos que este tipo de narrativa é um pouco batida até certo ponto. Hoje em dia, se quisermos realmente experimentar uma aventura investigativa, precisamos de elementos novos e surpreendentes que prendam nossa atenção e que satisfaçam nossa vontade de ver algo inovador.

E é justamente pensando em tudo isso que eu trago a indicação da semana. Bem, o mais divertido de um mistério é o clima de conspiração que paira no ar conforme os detetives vão buscando as pistas. Mas não somente isto. Quanto mais impossível e desconexa for a cena do crime, mais curiosos nos tornamos pra descobrir o que exatamente aconteceu. O que vocês diriam se eu dissesse que tudo começa com um quarto de hotel repleto de corpos cujos membros foram arrancados a mordidas? E que é possível observar mordidas de tubarão nas paredes e teto? Eis o nosso caso misterioso e intrigante. Eis a Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently.

Trata-se de uma série bem tímida no catálago da Netflix, mas é surpreendente em todos os níveis possíveis. Ela foi baseada no livro homônimo, apesar de conter algumas diferenças. O enredo gira em torno da cena do crime citada acima, mas vai muito além do que nós sequer imaginamos. No meio dessa confusão, há Todd Brotzman, um homem simples que está tentando sobreviver à vida adulta da forma como pode. Um belo dia, Todd vai ao seu trabalho de ônibus, avista um cachorro e, por alguma razão, sente-se incomodado com aquela cena. Ao chegar em seu trabalho, o qual consiste em carregar malas em um hotel, ele mais uma vez exerce sua rotina de sempre, sem saber que algo chocante está prestes a acontecer. Quando ele entra no elevador de determinado andar e a porta se fecha, ele vê de relance um homem... Um homem que é completamente igual a ele! Seria um irmão gêmeo? Um doppelganger? Uma sósia? Aquela imagem o deixou atordoado pelo resto do dia.

Todd então termina seu turno e vai para casa, sem saber que cada ação do seu dia tem um significado que o levará a viver a maior aventura de sua vida. E ela começa quando Todd entra em seu apartamento e se depara com o nosso protagonista Dirk Gently, um homem excêntrico e sensitivo que leva centenas de problemas por onde passa. Dirk não fala coisas que façam sentido ao menos de imediato, o que só confunde ainda mais a cabeça de Todd. Sem mencionar que o detetive é uma pessoa completamente irritante que quer levá-lo a uma aventura sem ao menos explicar do que ela se trata. Suas únicas palavras são: "Está tudo conectado".

Sim, Dirk Gently demora para fazer sentido. O primeiro episódio é completamente confuso e desconexo, mas é justamente essa a intenção. É como ver um jogo de xadrez de baixo, avistando algumas peças soltas, e não entender como ou por que elas se movem. Você não tem uma visão completa do jogo, ou não consegue ainda visualizar todas as peças. Mas ao avançar cada episódio, as coisas realmente se conectam e fazem sentido! Acredite, as marcas de tubarão têm sentido, assim como todos os personagens que se encaixam na trama. E por falar neles, temos ainda uma policial completamente "badass" que está em cativeiro em uma sala secreta acima do apartamento do Todd. Também temos uma mulher completamente insana que não escova os dentes ou toma banho por anos, mas tem a incrível capacidade de jamais ser ferida porque a sorte está ao seu lado (algo parecido com o poder mutante da Dominó da Marvel, que estará no segundo filme do Deadpool). Também temos dois detetives comuns, dois agentes militares de uma operação secreta do governo, um hacker que faz conexões ilegais para conseguir uma graninha por fora, a irmã de Todd, uma gangue que mora em uma van, um gato, um cachorro e uma garota desaparecida. O que eles têm em comum? Bem, tudo está conectado.

É complicado explicar sobre o que realmente se trata Dirk Gently, mas eu garanto que quando a última peça do jogo é apresentada, sua cabeça faz um click e explode por completo. É isso que diferencia a série de outras histórias clichês de detetive, e é justamente por isso que ela veio parar na coluna! Para ter uma noção, há um enredo muito parecido com a premissa de Durarara!!, um anime muito bom que fez relativo sucesso por nossas bandas e que pode ser comentando aqui algum dia, quem sabe? Sim, também falarei de animes em breve, não se preocupem!

Voltando à série, pode ser que Todd lhe seja familiar. Porque ele é mesmo. O ator é Elijah Wood, nosso eterno Frodo Bolseiro. É difícil disassociá-lo com a imagem do hobbit portador do Um Anel, mas garanto que com o tempo isso passa. Dirk também é um personagem completamente carismático se você tiver paciência para vê-lo crescer. Sem mencionar as personagens femininas que mais uma vez representam sua força em várias camadas e modos diferentes de existir. Vale também mencionar que a estética visual da série é incrível, brincando com as cores assim como a série dos Defensores fez. E o mais legal disso tudo? Ela é curtinha, com apenas 8 episódios. Mas não se preocupem, ela foi renovada para a segunda temporada, que sairá ainda esse ano pela BBC America, dia 14 de outubro!

Para finalizar, eu só gostaria de mencionar que existe uma cena com um dos diálogos mais engraçados que eu já vi na vida. Vejam essa série, sério! Deixarei a abertura, como de costume, que também é super misteriosa e viciante. E por falar em Elijah Wood, semana que vem ele também vai aparecer por aqui. Não como ator, mas como dublador, em um desenho extremamente delicado e tocante que merece com muito louvor aparecer por aqui! Afinal, está tudo conectado... Até semana que vem, pessoal! |x|



 
Copyright © 2014 Um Pedaço. Design por OddThemes