9 de jul de 2017

Review: Wanted!, uma obra-prima de Oda-sensei (sem spoiler!)

Não é segredo para ninguém que One Piece se estabeleceu no mercado de mangás do mundo inteiro com sucesso. Apesar de ser uma obra gigantesca, este fator não foi um impedimento para nós, fãs apaixonados pelas aventuras de Luffy e seu bando. Isto é tão verdade que One Piece cresceu monstruosamente em sua popularidade, e no Brasil não foi diferente. Graças a este crescimento, os fãs brasileiros foram representeados nos últimos anos pela Panini com os famosos Databooks, mangás relacionados a One Piece que funcionam como uma espécie de guia de personages, bem como mostram curiosidades a respeito da obra, testes, entrevistas, entre outros. Com o sucesso do Red, as portas se abriram para o Blue e para o Yellow.
Mas nosso amor não para por aí, e mostramos mais uma vez que somos apaixonados não somente pela história de One Piece, bem como admiramos completamente os demais projetos do Oda-sensei. É por isso que fomos presenteados com a Wanted!, um compilado de one-shots feito pelo nosso querido mestre.
Hoje vamos fazer uma breve análise sem spoilers sobre o conteúdo do mangá, mas já adianto que vale MUITO a pena a leitura! Bem, a Wanted! reúne 5 histórias no formato one-shot, todas feitas pelo Oda-sensei.


A primeira delas leva o nome do mangá: "Wanted!". Ela conta a história de um foragido chamado Gill Bastar, acusado de vários assassinatos e que, como consequência, acabou por ganhar vários inimigos além da polícia. Inimigos estes que vêm até mesmo do... além! A tonalidade do enredo é simplesmente deliciosa, lembra muito os clássicos de bangue-bangue de nossas infâncias, sem perder o humor brincalhão característico do Oda. Também nos gera uma sensação de nostalgia completa porque nos remete muito ao pré-timeskip, cujas características marcantes sempre foram a inocência dos traços e o humor despojado. Essa história é tão boa que rendeu ao Oda o prêmio Osamu Tezuka de melhor mangá no ano em que concorreu! Sem mencionar a história por trás dele, que é simplesmente incrível e nos faz admirar ainda mais a determinação do nosso querido mestre.


A segunda história se chama "Um Inevitável Presente de Deus" e conta a história de um cidadão infame que gosta de bater carteiras (isso me lembra uma certa gata ladra, inclusive...). Um dia, Deus, observando este homem, comete um erro em seu livro do destino, colocando a vida de milhares de inocentes em risco. Cabe ao protagonista salvar a vida destas pessoas e ainda sobreviver à tragédia que o aguarda. Parece uma história pesada, mas sua atmosfera é completamente brincalhona e cheia de expressões exageradas! Um ótimo one-shot também!


A terceira história se chama "A Noite do Demônio". Nesta aqui, um monge sai em busca de seu mestre e, no meio da floresta, tem uma experiência assustadora com um devorador de humanos. Assustado, ele foge para uma vila, na qual encontra um deus guardião. Os moradores desta vila começam a pedir para o monge que derrote o devorador de humanos. Mas ele treme todo na base e não tem muita coragem de enfretá-lo... O que acontece depois, bem, isso eu não vou revelar! Eu fiquei muito surpresa com a caracterização das personagens, nunca havia visto o Oda fazendo um character design simples e ao mesmo tempo tão bonito quanto o do deus protetor o que eu quero dizer é que eu desenvolvi um crush nele. A história é simples e até um pouco clichê, mas é muito tocante e tem um potencial absurdo para histórias que envolvem a jornada de um herói que luta contra o sobrenatural. Muito boa mesmo!


A quarta história tem como título "Monsters", mas como o próprio Oda explica, o título é meio forçado porque ele simplesmente gosta de títulos que terminam em "rs". Esse Oda! O enredo se trata de um espadachim chamado Ryuuma (!) que visita uma vila e lá descobre que existe outro espadachim muito famoso que no passado salvou uma garotinha de um dragão que destruiu toda a sua vila. Embora tenha um temperamento forte, Ryuuma acaba se envolvendo em um incidente e o dragão acorda mais uma vez para destruir a vila em que estão. Esta história simplesmente mostra a essência do que conhecemos do Zoro. Tem caminho da espada, a honra samurai, o jeitão desleixado dele, sem mencionar que seu rival tem o mesmo estilo do Mihawk. Ah, e o protagonista também se parece fisicamente com o Zoro! Inclusive, eu fiz algumas teorias na cabeça com o fato de que se ele chama Ryuuma e depois temos outro espadachim com mesmo nome em Thriller Bark. Seria coincidência? Na minha cabeça, fez muito sentido! História sensacional, tocante e profunda. Pra quem gosta do Zoro, é a cereja do bolo! Vale muito a pena. Vou só deixar no ar que quer leu Punk Hazard vai pegar a referência na hora de uma determinada cena...


Por fim, a última história é a famosa "Romance Dawn". Existem 2 volumes de Romance Dawn, o primeiro você pode conferir no Red Databook. O segundo se encontra nesta Wanted! A história se assemelha muito ao primeiro encontro do Luffy com a Nami (inclusive a personagem Ann é fisicamente igual à Nami). Lá eles falam sobre tudo o que já conhecemos: sonhos, tesouros, e claro, Luffy fazendo trapalhadas e mostrando que é feito de borracha por ter comido a Gomu Gomu no Mi. Com algumas modificações da história original, sentimos muita nostalgia e percebemos o quanto o Oda nasceu pra fazer uma história de piratas. Eu confesso que prefiro a original, mas esse Romance Dawn também é muito bom! 


Em um apanhado geral, Wanted! vale a pena por vários motivos. O primeiro deles é ver a evolução do traço do Oda. Entre a primeira e a última, você já percebe que ele adquiriu um conhecimento técnico incrível e que nunca deixou de estudar para se tornar cada vez melhor, muito orgulho! O segundo é que se você é realmente muito fã de One Piece, vai identificar várias referências que o Oda usa hoje em dia que vieram destas histórias. Inclusive o fato de ele ser apaixonado pelos filmes do Tim Burton pode ser comprovado pela leve referência que deixou o capitão orgulhoso em uma das histórias. O terceiro motivo é que as histórias em si são MUITO boas. Eu não sou fã de one-shot porque sempre me deixa com gostinho de "quero mais", mas eu me emocionei e me surpreendi diversas vezes. É incrível como ele consegue te prender em tão pouco tempo com a emoção. O quarto é que o Oda, assim como muitas pessoas, tem um imaginário completamente fértil. Então ele nos traz histórias completamente vindas de figuras da nossa imaginação: temos aí ambientes de velho oeste, enredos sobre destino, monges e criaturas sobrenaturais, samurais, espadachins, dragões e, claro, piratas! Apenas vou incluir uma curiosidade: ao longo do anime, é possível ver várias cartazes de wanted dos personagens dessas one-shots. Eu não os conhecia, mas deu vontade de rever alguns episódios só pra ver se encontro esses easter eggs!
Concluindo: se você está passando pela banquinha e ver lá uma tal "Wanted!" dando sopa, NÃO HESITE! Vale muito a pena, de verdade. Fazia muito tempo que não me emociona tanto lendo um gibizinho tão simples e, ao mesmo tempo, tão fabuloso. Nota: 10/10!

Edit: O Ryuma foi confirmado como sendo o mesmo da história no SBS do volume 47! Distração minha, gomen, gomen  ~

 
Copyright © 2014 Um Pedaço. Design por OddThemes