2 de nov de 2014

Pensamentos Alheios: A Polêmica do Cargo Imediato



Eu tenho essa imagem há muitos anos e sempre deixei no meu PC para me recordar e saber diferenciar imediato de vice-capitão.


Imediato no bando do Luffy. Essa discussão polêmica está longe de acabar, mas depois que li essa obra infantil da imagem acima (se chama Piratologia), consegui ter uma dimensão bem melhor do significado, e foi, inclusive, ele que me fez pesquisar muito mais sobre o cargo náutico. E então, Paloma, você tem uma definição desse debate ultra tenso que rodeia as internetês até hoje? 

Na realidade, desde que pude ter acesso ao Yellow Databook ficou claro para mim que o Zoro não tinha condições de exercer esse cargo (e um dos únicos que não tinha nenhuma característica de um imediato). Antigamente me incomodava quando as pessoas falavam que ele era o imediato. Hoje, não tenho mais idade para ficar esquentando a cabeça com esse assunto.

Trecho do Yellow Databook que fala das funções dos dois Mugiwaras. De um lado temos o Zoro como Combatente, e do outro a Nami, como Imediato. Esse material é uma puta polêmica porque a tradução de Mate é realmente Imediato (comprovado pelo Dios, tradutor de One Piece), mas tudo indica que aqui no Brasil o termo será adaptado para Navegadora.
Venhamos e convenhamos que saber quem é o Imediato é algo irrelevante para a história, e temos coisas muito mais legais para discutir. Mas, apenas a título de curiosidade, falarei para vocês como é minha visão. 

É muito fácil, repito, muito fácil confundir imediato com um líder nato, que possui força e influência. E exatamente por essa facilidade de confusão, muitos acreditam que o Zoro realmente seja o imediato. A forma mais fácil de entender o que é um imediato é pensando na palavra como termo náutico. 

Quando colocamos esse cargo no sentido náutico tudo fica fácil, pois aí pensamos em embarcação, navio, barco em alto mar, navegação etc. Na realidade, historicamente o cargo imediato É NÁUTICO, nunca foi outra coisa. O problema é que o fandom de One Piece não discute isso. Acabo generalizando pois eu leio as discussões há muitos anos e dificilmente se fala no conceito e história do cargo.

Uai, então essa função só faz sentido no momento em que a tripulação está dentro do navio, no momento que estão navegando, enfim, no momento em que há uma relação direta com o navio, o que diz respeito à embarcação, o imediato naturalmente está envolvido. Se formos mais afundo na pesquisa do termo, veremos que as tarefas basicamente dizem respeito à administração da embarcação, quase como um afazer "doméstico". 

E Imediato não é somente um cargo de navio mercante, é de navio de guerra, de navio de pirata...ele é uma função universal praticamente. Vamos falar um pouquinho de história então, pra vocês verem que não estou falando besteira!

Primeiramente o imediato era apenas um funcionário "faz-tudo" das embarcações, mas como eles passavam muito tempo em alto mar, eles sabiam todos os passos para o navio estar em condições de navegação e acabavam sendo os empregados de confiança do comandante/capitão. Depois de uns anos, eles saíram da função "subalterna" e se tornaram chefes. Aí o cargo se tornou importante em qualquer navio, inclusive os piratas. Se querem ler o material mais oficial, basta acessar o link que está entre parênteses (saiba mais).


Então, um imediato é um comandante, mas para um lado de gerenciamento, não de combate/força, e importante, um imediato tem por característica básica o entendimento de navegação. Novamente, isso historicamente, não importa se o imediato está num barco mercante, pirata, de guerra etc.


Um comandante que se relaciona com combate, pelo menos no caso de One Piece, podemos simplificar como vice-capitão, e que inclusive no Yellow Databook o Zoro é colocado como o possível membro a ser vice, pois aí podemos relacioná-lo como um líder de guerra, o que faz todo sentido para ele. Ou seja, até o material oficial dá a dica de que o Zoro daria um bom líder de guerra, mas ele não tem nada a ver com navegação!

Ah sim, lembrando que a fala do Urouge foi traduzida agora pela Panini, na edição 51, e não há menção de imediato (bastam ler suas edições ou darem uma olhada nas livrarias). Assim como as palavras do Bartolomeo na saga de Dressrosa também não há menção de imediato. Ele diz que para ele o braço-direito do Luffy é o Zoro. Primeiro que não temos uma tradução oficial ainda, segundo que braço-direito e imediato podem ser coisas diferentes (depende do contexto), terceiro que tudo bem o Zoro ser o braço-direito, está claro que a fala do Bartolomeo tinha a ver com fidelidade e força e não com uma função de gerenciamento.


Em todo caso, as pessoas têm muito medo de falar que a Nami é a imediata, ou que o Zoro que é (ou vice-capitão), pois criaram uma briga enorme e desnecessária com o assunto. Pra mim, está claro, quem mais estaria próximo de ser imediato é a Nami, porém, o bando do Luffy não é convencional, cada membro tem independência, o que torna a tal da liderança muito peculiar. Cada mugiwara possui voz, mas a maioria acaba sendo manipulado pela Nami, ou a ouvem na divisão do trabalho ou na divisão de ouro, o que são totais características de uma gerente. Sem contar que ela é mandona, isso ninguém consegue negar xD.


Também há um outro lado da moeda. Durante a história do cargo imediato no nosso mundo, a função foi sendo adaptada e várias responsabilidades acabam fazendo parte da profissão. Se formos fazer pesquisas nas marinhas de outros países, veremos que em cada lugar o imediato teve várias funções, algumas são universais e outras não, vai de acordo com a necessidade de cada país. Isso acaba enfraquecendo a opção da Nami ser imediata, pois algumas funções estão com Franky ou Usopp, ou até com o Sanji, por exemplo. 


O fato é, pra ser feliz, é melhor nem colocar ninguém na função.


É isso. Até a próxima.


  

 
Copyright © 2014 Um Pedaço. Design por OddThemes