8 de nov de 2013

Japonega Vision: Como One Piece é visto no Japão - Parte 2

image

Fala galero!

Hoje além da parte II, tenho uma notícia baphonica: Ganhei uma coluna, nomeada carinhosamente de “Japonega vision” (Isso parece mais nome de ótica: Venha conferir nossos óculos na Japonesa Vision, cuidado bem da sua visão)
Japonega porque sou asiática e indígena, ou seja, tenho pele vermelha e olhos rasgados; e vision porque a visão da matéria é minha, um ponto TOTALMENTE PESSOAL (ahvá, é memo?)
Se você discordar, beleza, comenta aqui e damos uma conversada esperta. Vai ser até divertido ter um contato mais próximo com vocês ♥

Quem viu a parte I tá ligado que estamos falando sobre a popularidade de One Piece no Japão. Então vamos lá! Ike ike!

A Shueisha deu uma volta pelo país, comprando uma página inteira de jornais locais, aliando os personagens de One Piece com locais ou eventos de cada uma das 47 províncias japonesas. Do dia 1º de Novembro até o dia 20, o país foi  tomado pela obra de Eiichiro Oda.

 Essa jogada do Oda foi genial! Ao pegar o maior jornal local de cada província, ele ganhou uns pontos a mais, a japonesada gosta de ter sua província homenageada, tem o tal do Furusato, um termo tão difícil de explicar pro brasileiro quanto “saudade” é difícil de explicar pra um japonês, termos que só existem em uma língua… O mais fácil é dizer que os japoneses tem laços fortes com sua terra natal, e o emocional sempre é apelativo. Vende e populariza.

O Japão é um país atrativo pela cultura, pela gordaon comida /gordaoff, pelas paisagens… Não sei se vocês sabem, mas uma boa parte da economia japonesa é movimentada pelos fãs de One Piece. Mano, o Oda é mito! Imagina só, com o troco do pão ele pode PAGAR pro país todo fazer uma ola, cruzando de ponta a ponta, fazendo a volta e pra terminar ainda sai fazendo um hi-five no galero.

Nosso querido anime tem uma loja no Japão, a One Piece Store,  a mesma toma metade do sexto andar de um shopping em Shibuya, Tokyo (mas tem outras lojas em outras cidades) A tristeza maior é que os itens que são vendidos lá, não são comercializados no Ocidente :/ tudo sacão de vacilo

image

As imagens foram feitas na loja de Okinawa.

Quem aqui curtia escorregar marotamente e sentir os ventos no cabelo enquanto descia num escorregador interessante? Agora, quem ia escorregar freneticamente descendo em um escorregador no tamanho real da Shirahoshi?  Aquela sereia criada a leite com pêra que chora até por estar chorando. Eu e provavelmente você.

Pois é, no Japão, aquele pais louco curioso existe um parque aquático (users of akuma no mi don’t like this) um escorregador da Shirahoshi em tamanho real (mais um fator pra fortalecer minha dúvida de: Como ela saiu da mãe dela?)

O mais legal, é que não só da Shirahoshi, mas como de outros personagens em tamanho real, saca só.

image

Vamos combinar que pra um anime isso é muita coisa, mas sabe… se fosse eu lá estaria saltitando feliz e contente.

Agradecimento ao meu correspondente fotógrafo que trabalhou de graça: Lucas Yokohama.

Não percam, nesse mesmo blog, com essa mesma asiática que vos falam,  o último capítulo da nossa trilogia.

Quem quiser trocar uma ideia, vambora pro facebook. É só se identificar, porque tem gente qeu aparece que só Enel na causa “ah, japonega, vi sua matéria lá no Um Pedaço” aí a parceria tá feita!

Então é isso galero, 1 beijo e um par de hashi no ouvido de vocês.

 
Copyright © 2014 Um Pedaço. Design por OddThemes